Nem tudo que é lixo vai pro lixo

Posted on 27/04/2009 por

19


Aprenda a fazer brinquedos reutilizando materiais recicláveis
Por Marta Fonseca e Jessica Paoli

Você já parou para perceber a quantidade de lixo que fica na rua todos os dias? E aquele lixo que fica na sua casa, você já notou que a quantidade também é grande?A cada dia que passa, as pessoas têm produzido mais e mais lixo. No Brasil, são produzidos cerca de 140 mil toneladas de lixo por dia, segundo a associação sem fins lucrativos Compromisso Empresarial para a Reciclagem (Cempre), da qual fazem parte várias empresas privadas como Unilever, Tetrapak e Coca-Cola Brasil.

Em Salvador, a Vega Engenharia Ambiental (empresa que faz a coleta de lixo em nossa cidade) recolhe cerca de duas mil toneladas de lixo por dia, o que significa cerca de 60 mil toneladas por mês, segundo Luciana Siqueira, responsável pela Assessoria de Imprensa da Vega.

E com tanto lixo sendo produzido, as cidades não têm mais espaço para guardar toda essa sujeira e ela vai sendo deixada nas ruas, aumentando o risco de causar doenças, entupindo bueiros, poluindo rios e se juntando em canais de esgoto. Mas o que será que você, mesmo sendo criança, pode fazer para ajudar a melhorar a sua vida e a vida das outras pessoas, deixando sua cidade mais limpa e bonita?

Muitas vezes, as coisas que jogamos fora podem ser usadas novamente. Por exemplo, aquela garrafa plástica de refrigerante, pode virar um lindo carrinho; ou o rolo de papel higiênico pode virar um palhaço. Basta ser criativo e soltar a imaginação! Afinal, nem sempre é preciso fazer grandes coisas para ajudar a salvar o mundo dessa montanha de lixo que produzimos todos os dias.
 
Carrinho de garrafa plástica:
– 1 garrafa plástica
– 4 tampinhas de garrafa pet
– 2 espetos de madeira
– 1 prego

Para construir o carrinho, você deve pedir a ajuda de um adulto. Com o prego, fure o centro das quatro tampinhas (imagem 1). Faça mais quatro furos próximos à base da garrafa, formando um quadrado (2). Pegue um espeto e atravesse a garrafa pet, passando pelos buraquinhos que te ajudaram a fazer. Faça o mesmo com o outro (3). Depois de atravessar os palitinhos, prenda as tampinhas nas pontas do espeto e as rodinhas estão prontas. Se quiser, você pode pintar o carrinho com tinta da cor que quiser e se divertir à vontade!

Palhaço:
– 1 rolo de papel higiênico
– canetinhas coloridas
– papel para amassar (pode reaproveitar jornal velho)
– trapos de pano de cores diferentes
– 1 folha de papel para os braços e pernas
– tesoura sem ponta
– cola

Para o corpinho do palhaço, use o rolo de papel higiênico. Com as canetinhas coloridas, desenhe os olhos, o nariz vermelho e a boca do seu boneco (imagem 1). Pegue uma folha de papel usado e amasse apertando bem até formar uma bola. Nela, cole os retalhos de pano – ou fitas de papel colorido – uma a uma, até formar a cabeleira (2). Para os braços do palhacinho, corte duas fitas de papel e dobre em formato de sanfona, e para os pés, corte duas gotas (3). Agora é só montar. Cole os bracinhos e os pés, depois encaixe a bola com os cabelos colados no centro do rolo (4) e seu boneco está pronto! 

Boneco de meia:
 – uma meia velha
– 2 botões
– barbante ou fitas
– agulha e linha
– tesoura sem ponta

 A proposta é fazer um fantoche para vestir mão e movimentar. No lado da meia que é costurado, corte um pequeno buraco. Por ele, passe os fios de barbante, vire ao avesso e dê um nó, de forma que os fios não se soltem. Desvire do avesso e o cabelo já está pronto. Para costurar os dois botões como se fossem os olhos do fantoche, peça ajuda a um adulto. Com cabelos e olhos, o boneco de meia já está pronto! É só colocar a mão dentro da meia e dar vida ao bonequinho. Se quiser, você pode criar vários personagens utilizando materiais de diversas cores, fazendo um teatrinho!

Você sabia?
Lixo biodegradável é aquele que a natureza consegue fazer desaparecer rápido, como alimentos, cascas de verdura, papel e etc. No final, todo esse material que vai para a terra serve de alimento para bactérias, alguns animais e fungos.

Já o lixo não degradável é o contrário do biodegradável, porque ele demora um tempão para desaparecer. Ele é composto pelas sacolas de plástico de mercado, garrafas pet, pilhas, latinhas de refrigerante, vidro e etc. Por isso, deve ser destinado à reciclagem para ser reaproveitado – como você mesmo pode fazer com os brinquedos acima.

Para ver melhor a diferença entre lixo biodegradável e lixo não degradável, veja quanto tempo aproximadamente alguns materiais demoram a sumir da natureza:

 

Bio degradáveis

 

Papel e papelão: 6 meses

Madeira: 6 meses
Restos de comida: 6 a 12 meses

Jornal: 6 meses
Palito de madeira: 6 meses
Papel Toalha: 2 a 4 semanas
Pedaços de pano: 6 meses a 1 ano

 

 

 

Não degradáveis

 

Chicletes: 5 anos
Sacolas de plástico: mais de 100 anos

Vidro: 4.000 anos

Caixa de leite: até 100 anos

Garrafas PET: mais de 100 anos

Pneus: 600 anos
Fralda Descartável: 450 anos

 

Fontes: www.ambientebrasil.com.br e Cempre

Outra coisa que facilita muito o reaproveitamento desses materiais é a coleta seletiva. É bem fácil e todos podem fazer sua parte. Organize o lixo separando tudo que é plástico, papel, vidro e latas em sacos diferentes. Depois é só entregar tudo num centro de reciclagem. O melhor é que você pode dar essa idéia em casa, na escola e até aos seus amigos. Lembre-se que você pode fazer a diferença!

Anúncios
Posted in: ZOADA