Evento educativo é realizado na Complexo Penal Feminino

Posted on 30/10/2008 por

0


 

 

Cerca de 100 internas do Complexo Penal Feminino de Salvador assistiram, no último dia 28, ao seminário HTLV: o que é isso?! Assim como uma boa parte da população, esse grupo de mulheres desconhecia o vírus HTLV, um parente próximo do HIV,  que traz seqüelas graves principalmente para as mulheres e faz de Salvador a cidade com maior incidência no país, contabilizando 50 mil casos.  

O evento foi organizado pelos alunos do quinto semestre do curso de jornalismo, do Centro Universitário Jorge Amado – UNIJORGE sob a orientação da jornalista e professora Márcia Guena. A abertura do seminário ficou a cargo de uma das graduandas, Aricelma Araújo. As palestras foram ministradas pelo urologista , Neviton Matos e pela infectologista e diretora médica do Hospital Couto Maia, Ana Verônica Mascarenhas. O evento ainda contou com a participação de uma portadora do vírus, Ana Maria Lima, que contou ao público presente como é viver com o vírus.

O ponto alto do seminário aconteceu no final, quando dezenas de perguntas foram encaminhadas para a Ana Verônica. Preocupadas com a possibilidade de terem algum sintoma da doença, as internas questionaram sobre manchas que possuíam na pele, pequenos caroços e também sobre as formas de transmissão. Queriam saber se a transmissão pode acontecer de mulher para mulher ou se práticas de masturbação poderiam trazer danos. Foi uma verdadeira aula de educação sexual.

Neviton Matos apresentou o vírus causador da patologia ao público, fez uma retrospectiva das pesquisas cientificas em HTLV, desde sua descoberta na Ásia até hoje. Falou também sobre o trabalho de pesquisa cientifica que é realizado na UFBA sobre o tema. Sgundo Matos os resultados dessas pesquisas já foram apresentados em vários países, como num encontro de medicina no Texas, EUA.

A infectologista e diretora média do Hospital Couto Maia, Ana Verônica Mascarenhas, foi a segunda palestrante do dia. Ela mostrou as presidiárias as formas de prevenção, tratamento e os principais sintomas da doença. Ela levou para o evento dados interessantes, e desconhecidos do grande público; que é o fato de Salvador ser a cidade brasileira com maior incidência da doença. Ao final Mascarenhas reafirmou a necessidade da prevenção, que basicamente deve ser feita com uso de camisinhas, em seguida foram distribuídos preservativos a todas as internas presentes.

Anúncios