A incidência do diabetes

Posted on 17/09/2008 por

0


por Eriana Fontes

A Secretária de Atenção à Saúde, órgão do Ministério da Saúde, divulgou dados informando que existem no Brasil 11 milhões de pessoas com diabetes. Isto é resultado de um estudo de rastreamento de diabetes e hipertensão realizado em 2006. Um dado importante foi de que 50% das pessoas não conheciam o diagnóstico.


Segundo dados do Sistema de Informação em Hipertensão e Diabetes (Hiperdia), do Ministério da Saúde, de acordo com o Plano de Reorganização da Hipertensão Diabetes no Brasil,
mostra que a doença teve um aumento de 65% nas hospitalizações que de certa forma, traduz o aumento na sua prevalência. Em Salvador se encontram de 17 mil brasileiros que são diabéticos e outros 40 mil correm o risco de adquirir a doença nos próximos anos.


“Diabete é uma doença provocada pela deficiencia de produção ou ação da insulina , que leva a sintomas agudos e a complicações cronicas caracterizada por hiperglicemia (aumento de niveis de glicose no sangue), trata-se de uma doença complexa, na qual coexiste um transtorno global do metabolismo dos caboidratos, lipidios e proteinas”. declarou enfemeira Eliana Oliveira do Hospital Espanhol.


“O diagnostico pode ser presumido em paciente que apresenta os sintomas e sinais clássicos da doença sede excessiva, o hábito de acordar a noite para urinar , fome excessiva e emagrecimento. Na medida em que um grande número de pessoas não chega a apresentar esses sintomas, durante um longo periodo de tempo , já apresentando a doença recomenta-se diagnóstico precoce. Tem diagnostico laboratorial da diabete é estabelecida pela medida da glicemia no soro ou plasma após em jejum de 8h às 12h”. afirma doutora Rosa Nunez do Posto de Saúde do Roma.


Segundo Rosa, termos diabete tipo I pela destruição da célula beta do pâncreas, em geral por decorrencia de doença auto-imune, levando a deficiencia a absoluta de insulina. Já diabete tipo II provocada por estado de resistencia a ação da insulina associada a uma relativa deficiencia de sua secreção. A diabete Gestacional uma doença é diagnoticada durante a gestação, paciente sem aumento prévio da glicose.


“Como pouco se sabe sobe o mecanismo exato pelo qual a diabetes tipo I se desenvolve, não existem medidas preventivas disponíveis para esta forma de diabetes. Alguns estudos atribuíram um efeito de prevenção da amamentação em relação ao desenvolvimento da diabetes tipo I. Os riscos da diabetes tipo II podem ser reduzidos com mudanças na dieta e com o aumento da atividade física”.declara Eliana.


Segundo a enfermeira Marcia Rosa Coelho do Posto de Saúde de Canambrava da unidade de saúde da familia dentro de nossas tarefas acompanhamos o paciente portadores de diabete. Programa do ministério da saúde, onde as maiores dificuldades para diabetico é a mudança de hábito por que ele não que habidicar de usar açúcar de ter uma alimentação restrita e deixar de ser sedentario, e uso correto da medicação na dose certa, no horário certo.

Complicações
As complicações da diabetes são muito menos comuns e severas nas pessoas que possuem os níveis glicêmicos de açúcar no sangue bem controlados, mantendo-os entre 40 e 200mg/dl. De fato, quanto melhor o controle, menor será o risco de complicações. Desta maneira, a educação do paciente, entendimento e participação é vital. Os profissionais da saúde que tratam diabetes também tentam conscientizar o paciente a se livrar certos hábitos que sejam prejudiciais à diabetes. Estes incluem o controle ou redução da dieta, exercícios e medicações, e sedentarismo”, afirma Eliana.


Segundo Maria Silva , 45 anos moradora de Vila Mar fala sobre o que ela sente com essa doença que já tem a 14 anos . Eu sinto muita sede , aumento no volume da urina, surgimento de hábitos da urinar a noite , fadiga , fraqueza, tonturas, visão borrada , aumento de apetite e perda de peso . Já morada de Canambrava Cecilia Silva 75 anos, que tem essa doença desde seus 25 anos diz precisar fazer de exercício por semana uma simples caminhada basta, não ingerir muita gordura, e comer uma boa quantidade de fibras e grãos.Sofro muito com essa doença , mais aprendir a me controlar e seguir os prescrição médica, pois asim estarei me ajudando a conseguir viver melhor, pois não é fácil ser diabética.


Tratamento
A diabete é atualmente uma doença crônica, sem cura, e sua ênfase médica deve ser necessariamente em evitar administrar problemas possivelmente relacionados à diabetes, a longo ou curto prazo. É extremamente importante a educação do paciente, o acompanhamento de sua dieta, exercícios físicos, monitoração própria de seus níveis de glicose, com o objetivo de manter os níveis de glicose a longo e curto prazo adequados. Um controle cuidadoso é necessário para reduzir os riscos das complicações a longo prazo.”afirma, Rosa.


Segundo Marcia a diabete ela se manisfeta com polifargia muita sede e muita fome, fraquesa geral , come come e continua se sentindo fraco. Aqui no posto o atendimento é segunda – feira as sextas – feiras das 8h ás 17h, o paciente tem acompanhamento do médico e da enfermeira.

Anúncios
Posted in: SAÚDE