As Olimpíadas vêm aí…

Posted on 10/09/2008 por

1


É chegado o momento de torcer pelo nosso país

por Fabíola Gabini

Medalhas, torcidas, choro e muita emoção. Após os jogos pan-americanos, chegou a vez de torcer pelo nosso país nas Olimpíadas. Este ano, o palco dos espetáculos esportivos será Pequim, capital da China. Os chineses já preparam há mais de dois anos a festa de abertura dos jogos olímpicos, que acontecerá em 8 de agosto deste ano.


As olimpíadas são competições esportivas mundiais, ou seja, um país disputando com outro nas diversas modalidades, como: atletismo, futebol, basquete, natação, ginástica artística, entre outros. Elas acontecem de quatro em quatro anos, revezando com outras competições como a Copa do Mundo e o próprio Pan-Americano.

Esses jogos surgiram há quase três mil anos, na Grécia. Inicialmente, apenas os homens podiam competir. Eles faziam esses encontros a cada quatro anos, como forma de agradecimento pela existência de Zeus, um dos deuses em quem eles acreditavam. Desde então, apenas nos anos de 1916, 1940 e 1944 as olimpíadas não aconteceram. Nestes períodos, o mundo enfrentava a Primeira e a Segunda Guerras Mundiais.


O prêmio dado ao primeiro colocado de uma prova olímpica não foi uma medalha, e sim uma coroa de folhas de louro. É por isso que é tão comum ver os atletas olímpicos com a tal coroa na cabeça nos dias de premiação. Tornou-se uma tradição olímpica.


Outra tradição esperada por todos é o momento de acender a tocha olímpica. Para os gregos, existia um espírito de nome “Prometeu” (criador da espécie humana) e ele teria entregue o fogo aos humanos. Com isso, a chama tornou-se respeitada e simbolizava o início e o fim das Olimpíadas. E até hoje isso acontece.


Segundo tempo
Giovani Almeida dos Santos, 11 anos, aguarda ansioso pelo início dos jogos. Ele diz que adora todos os esportes, mas não esconde sua preferência: “Eu vou assistir mais aos jogos de futebol, porque é o esporte que eu pratico”. Sonhando ser um desses atletas, o colega de Giovani, Paulo Santos Menezes, da mesma idade, não quer ser apenas um espectador, mas sim um dos atletas a cantar o Hino Nacional e receber medalhas para o Brasil no futuro: “Eu quero ser jogador de futebol. Eu escolhi isso para minha vida, e não é pelo dinheiro. É porque futebol é o que eu mais gosto de fazer na vida”, disse o fã confesso do jogador Índio, do Vitória.


Mas, não são só os meninos que aguardam pelos jogos olímpicos e praticam esportes. Isabele Passos, 10 anos, pratica capoeira e sonha um dia entrar para a ginástica artística. Esses são apenas alguns exemplos de crianças que se preocupam com a saúde e buscam sucesso nos esportes. Alunos da Escola Comunitária de Canabrava, esses alunos contam com o apoio do diretor, Roberto Factum, que busca promover com as professoras da escola projetos que envolvam assuntos de esportes e tirem as dúvidas dos alunos, fazendo com que se interessem cada vez mais por uma vida saudável. “Nossos alunos necessitam de entendimento sobre os esportes, para que possam praticá-los no lugar de ficar pelas ruas, às vezes sem ocupação, chegando até mesmo a correr riscos de violência”.

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia criou o Projeto “Segundo Tempo”. Este projeto convida alunos da rede pública de ensino a participar de práticas esportivas no turno oposto ao escolar. A criança vai à escola, e à tarde pode passar algumas horas do seu tempo na companhia de profissionais de educação física, que irão auxiliá-lo no aprendizado e na prática de diversas modalidades de esporte. A intenção é fazer com que as crianças dediquem mais tempo à saúde e à escola.

Anúncios
Posted in: ESPORTE