Vida e arte de Chico Liberato

chico-liberato4.jpg

por Alanna Sampaio

Francisco Liberato de Mattos é um dos mais significativos artistas baianos. Ele é consagrado no Brasil como pintor, escultor, desenhista, artista multimídia e cineasta, mas, é em casa, com sua mulher, seus cinco filhos e netos, cercado por uma natureza exuberante, que ele se destaca como pessoa.

Penetrando em seu mundo através da pequena porta de madeira em frente a sua casa, me sinto em um universo de conto e mitologia. Me deparo com belos quadros, esculturas e plantas raras, nascidas em seu quintal. Com uma organização ímpar, ele mantém a arte, a natureza e a tecnologia integradas em um mesmo ambiente, sua chácara, na Estrada Velha do Aeroporto.

Nascido em Salvador, Chico Liberato, como é conhecido, teve uma infância sem muitos problemas, exceto a implicância do pai com sua vontade de ser artista. Mas, o prestígio que o filho conquistou quando foi nomeado diretor do Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM), o deixou orgulhoso. Hoje, Chico se vê no mesmo dilema. Como ele mesmo diz, “o mais novo é o único que tem juízo”. Mesmo não tendo incentivado os filhos a seguirem a carreira artística, eles ingressaram no caminho da música, do teatro e da teledramaturgia.

chico-liberato2.jpg

Parece que o pai e os filhos não são os únicos. A mulher de Chico, Alba Liberato, também artista plástica, está a mais 40 anos ao seu lado, ajudando em suas produções, na luta pela arte e preservação da natureza. “É difícil ficar com alguém por tanto tempo, mas, a Alba é uma mulher pra vida toda”, declara Chico Liberato. Eles se conheceram no Rio de Janeiro, voltaram à Salvador, se casaram, tiveram cinco filhos e hoje mantém uma vida de cumplicidade, companheirismo e amor.

Ainda na adolescência, Liberato foi morar em uma comunidade indígena no sul da Bahia. Após cinco anos, agregando conhecimento e valores culturais a sua vida e arte, ele retorna com bagagem suficiente para dar continuidade a sua empreitada. Inspirado na cultura popular, ele evidencia em seu trabalho símbolos de caráter folclórico, utilizando materiais naturais como madeira, folhas e sementes de açaí.

O sertão, o sertanejo, a arte popular regional e as figuras místicas presentes no candomblé, são temas sempre presentes em suas produções, identificando e caracterizando seu trabalho. Chico foi o pioneiro do desenho animado na Bahia, ajudando o progresso dessa arte no estado e abrindo caminho para novos artistas. Hoje, com uma longa e produtiva carreira, conta com os filhos, a esposa e uma equipe bem preparada para ajudá-lo na produção e criação dos desenhos.

chico-liberato3.jpgChico se lançou no mundo cinematográfico em 1983 com o longa “Boi Aruá”, inspirado na literatura de Cordel. O desenho tem traços fortes e cores inimagináveis, retratando a vida do interior nordestino, mostrando a cultura das comunidades da caatinga. Esse filme de animação foi premiado pela UNESCO e participou da I Jornada Internacional de Cinema, se tornando um marco para o desenho animado no estado.

Já suas esculturas e pinturas vão nascendo entre telas, tintas e madeiras, polidas e desenhadas por ele. Assim, seu fruto traça seu próprio caminho, numa forma singular de encontro entre o particular e o universal. Aprofundando nos significados genéricos da linguagem popular, ele demonstra a natureza, religião e etnia do nosso povo.

Pensador da cultura, Chico está vinculado ao processo de desenvolvimento da nossa arte. É um homem participativo e coerente, sempre engajado em projetos culturais e de movimentos a favor da natureza, mesmo assumindo que não gosta de sair de sua cidade, da sua chácara e do convívio com a família. “Só deixo o meu canto se for pra receber algum prêmio ou se o convite for muito especial”, declara.

Esse ano ele participou de um projeto que reuniu crianças carentes no Pelourinho. Lá, ele ensinou o que sabe, e deu oportunidade a elas de fazerem seu próprio desenho. O resultado foi tão inusitado que ele resolveu fazer uma exposição com esses trabalhos, mostrando o valor e a capacidade de aprendizagem que cada uma dessas crianças têm. É através de atitudes como esta que Chico Liberato demonstra estar cada vez mais perto de um mundo melhor.

chico-liberato6.jpg

Sempre solícito e atencioso, ele mostra seu arsenal de diferentes linguagens, expressões fortes e ao mesmo tempo sensíveis. Através de novos projetos e de um patrocínio da Petrobrás, ele mostra ao mundo o que o brasileiro tem de melhor, a criatividade e a cultura do nosso povo.

(novembro de 2007)

8 comentários

  1. Prezado Chico Liberato, estamos querendo comprar uma copia, DVD, do seu filme Boi Arua para apresentar aqui num festival local em outubro.

    Por favor avisa-me aonde ou como podemos comprar.

    Grandes abracos, Julie

  2. Estamos fazendo um trabalho literário e interativo na internet sobre “O Boi Aruá” e utilizando seus trabalhos de fundo como ilustração. Viemos convidá-lo a prestigiar a evolução dessa nossa versão sobre a ideia que criou. Gostaríamos também de manter contato. Escreva-nos para fale com Tarcicio Andrade.

    Obrigado!

  3. Queridos Chico e Alba:
    Sou o Chico Nogueira, do grupo Mambembrincantes de música e artes diversas, e nos encontramos durante o Congresso da Hoasca, em Brasília, onde residimos.
    Estou fazendo este contato pra que retomemos os laços, e os fortaleçamos.
    Nosso email é o que está aí acima, nossos telefones pra contato são:
    (61) 8129-4214 / 9922-5919
    Os convido a ver esta linda Ciranda que fizemos durante o V Festival Brasília de Cultura Popular:

    Um grande abraço de toda a família Mambembrincantes
    Chico Nogueira

  4. Como posso adquirir o dvd da animação “Boi Aruá”? Sou pesquisador de literatura de cordel e tudo que tenha se inspirado na cultura popular me interessa. Meus telefones são 83.8885.8145 ou 9126.4382 Resido em Guarabira(PB).

  5. Prezado Chico e Alba.
    Sou professora de historia e arte da Arvoredo, escola particular da Chapada na cidade de Itaberaba..
    Estamos começando a discutir com a turma do quinto e oitavo ano a história do Brasil .Fizemos um projeto da unidade abraçando o estudo da arte de Chico e as produções de animação sobre sertões. Nosso projeto para2014 leva o tema É pra toda a vida.. Gostariamos de viver este momento com nossos alunos oportunizando uma visita até a sua casa ´para um bate papo e enrriquecer nossos estudos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s