Canabrava fashion

Posted on 14/11/2007 por

0


por Juliana Rodrigues
[juli_rodrigues87@hotmail.com]

Acontece no bairro do Canabrava o maior evento da comunidade local, o concurso “Gato e Gata Good”. O evento traz animação de um grande acontecimento, mesmo tendo 3h de duração, por um dia, Gato e Gata Good é mais que um concurso, é a oportunidade para muitos adolescentes se descobrirem artistas e também o lazer de seus vizinhos.

Idealizado por Sandra Coelho de Lucena, de 34 anos, estudante de marketing e proprietária do local, o evento tinha no início o objetivo de divulgar e atrair clientes para a pizzaria que dá nome ao concurso, “Pizza Good”. Sandra conta que na primeira edição do concurso tanto moradores do bairro e comerciantes locais não acreditavam no sucesso do evento. “Fiz tudo sozinha. Tive a idéia e corri atrás dos patrocinadores, ninguém nunca perguntou se eu precisava de ajuda, pelo contrário, mandavam desistir, porque nas cabeças deles aquilo nunca daria certo”, relembra.

Mesmo passando por reprovações e dificuldade, Sandra continuou com o seu projeto e no dia 1º de dezembro de 2003, 20 adolescentes subiram ao palco, de um lado, 10 meninas, do outro, 10 meninos. Como esperado pela idealizadora, o evento foi um sucesso. Desse dia em diante é “sagrado” acontecer toda primeira quinta-feira do mês de dezembro o concurso que pára Canabrava, Gato e Gata Good. A entrada para o evento é gratuita.

As meninas e meninos interessados em concorrer devem apresentar a carteira de identidade, com idade a partir de 16 anos, e um quilo de alimento não perecível. Os alimentos são encaminhados para os asilos São Lázaro e Nova Esperança, que são beneficiados através do concurso. Postura, simpatia, desenvoltura e presença de palco são alguns dos critérios levados em conta para a escolha dos participantes, escolha essa feita pelos patrocinadores e convidados, às vezes artistas, como Luiz Caldas, que estava presente na primeira edição do evento. “Gato e Gata Good tem tanta importância quanto o Fashion Week, participar dele é ficar conhecida em todo bairro”, afirma Beatriz Souza, de 22 anos, segunda colocada de 2005. “Me sinto um artista, quando anunciam o meu nome e eu desfilo, parece que nada tem fim e eu sou o centro, chamo a atenção,amo isso. Depois disso arrumei até uma namorada”, conta sorrindo Junior Garcia, 19 anos, vencedor do ano passado.

Uma semana antes do dia oficial, os preparativos já começam a serem agilizados por Sandra. A passarela é montada, a iluminação é testada, os concorrentes ensaiam passos e poses, o carro de som do seu Raimundo, de 54 anos, comerciante local, anuncia pelo bairro o evento que se aproxima. A união faz parte do bom andamento do concurso. Pela falta de verba e patrocínio, as roupas e maquiagens são responsabilidade dos candidatos, quando falta algo, vale pegar da vizinha, prima, irmã, cunhada, conhecida, etc. proibido ali é não participar.

Os prêmios dados nos concursos são fornecidos pelos patrocinadores. Ano passado o maior patrocinador foi à empresa Claro, que deu um aparelho celular para o primeiro colocado, os outros prêmios são sempre de valor inferior ao primeiro, porém, nunca de menor importância.

(outubro de 2007)

Anúncios
Posted in: CULTURA