Alimentos que prejudicam a saúde

Posted on 31/10/2007 por

16


fotos-fala-michelle-carnestratada.jpg

 
por Michelle Brazil

Acarajé, vatapá, caruru, sarapatel, feijoada e, para completar, uma cervejinha bem gelada.  São tantos pratos que é difícil escolher o mais saboroso. Estes alimentos agradam o paladar de quase todos os soteropolitanos, e entre os moradores de Vila Mar a preferência não é diferente. Mas o hábito de comer frequentemente alimentos calóricos aliado à vida sedentária pode causar danos irreversíveis à saúde.

Leodório Santos Santana, 35 anos, não dispensa um mocotó e uma moqueca no final de semana; o hambúrguer com bacon é o item principal do café-da-manhã de todos os dias. “Eu como três hambúrguer, de vez com uma fatia de bacon”, diz Leodório. A esposa de Leodório, Railda Santana, de 33 anos, prefere farofa de calabresa e de carne-de-sol com bastante óleo. Meses atrás, Railda fez exames de sangue e constou anemia, mas ela está diminuindo o consumo de comida gordurosa e priorizando as frutas e verduras, garante o marido.

foto-recortadaleododio-santos-gaarcomtratada.jpg

Diabética há 13 anos, Joana Conceição, 57 anos, controla a alimentação que é basicamente composta por frutas, verduras, saladas e carnes magras. Antes da doença, não havia um preocupação em balancear a comida. Joana diz que nunca gostou de gordura, a única extravagância alimentar que fazia era tomar um licor e uma cerveja de vez em quando. Além de diabética, Joana sofre de hipertensão e com o colesterol alto.

Algumas famílias de Vila Mar procuram introduzir a salada, as frutas e verduras na alimentação, como, por exemplo, a de Maria Elisia Santos, 45 anos. Ela conta que em sua casa o quiabo, a batata e abóbora são os preferidos. No almoço e no jantar, não pode faltar salada: “Se eu passo dois dias sem fazer salada tem briga lá em casa”, conta Maria Elisia. O incentivo maior vem do caçula da família. Praticante de capoeira, ele é orientado pelos instrutores a manter uma alimentação saudável para ter energia. A filha mais velha de Maria Elisia tem o costume de comer cenoura crua todos os dias.  Mas o cuidado com a alimentação veio depois que Maria Elisia perdeu a sogra, vítima de diabete. A partir daí o marido dela passou a fazer exercícios físicos e evitar tomar cerveja com medo de ter diabetes também.

fotos-frutas-michelle-mangastratada.jpg

A preocupação com uma alimentação saudável mobiliza alguns moradores do bairro. Atenaldo Santos, integrante do Conselho de Mães de Vila Mar, conta que existe um projeto de fazer uma horta comunitária para baratear o custo dos alimentos e proporcionar frutas e verduras sem adição de produtos químicos. Atenaldo é adepto da alimentação saudável, isso aconteceu depois que ele teve uma anemia e tratou comendo muitas frutas, folhas e verduras. Mas, às vezes, ele não resiste e come uma feijoada.

Palavra de uma especialista
A alimentação inadequada associada ao sedentarismo é a principal causa das doenças como a diabete, hipertensão e obesidade. A nutricionista Cynara Araujo fala que a mudança de comportamentos alimentares é muito difícil, pois algumas pessoas trazem péssimos hábitos desde a infância e levam isso até a terceira idade. Muitas pessoas têm doenças relacionadas à alimentação inadequada e não sabem, pois elas não apresentam sintomas. Um exemplo é a anemia, que só é descoberta através de exame de sangue, e que pode provocar outras doenças. Cynara adverte sobre a importância do exame semestral: “É importante fazer um exame a cada seis meses, para detectar doenças como anemia que não apresentam sintomas”.

fotos-fala-comunidade-michelle-bananastratadas-006.jpg

Tanto a gordura quanto a cerveja, por ebxemplo tem uma quantidade de calorias quase igual. A gordura está presente em diversos alimentos como frituras, carnes, lanches rápidos. Além da gordura, ricos em açúcares, como os doces e refrigerantes, fazem muito mal à saúde; é importante lembrar que os carboidratos, como as massas e os pães, viram açúcar no organismo. A nutricionista dá uma dica de alimentação: “Comer frutas, verduras, balancear a alimentação a cada três horas; evitar gordura e açucares será um grande passo para evitar doenças e ter boa qualidade de vida”, orienta Cynara.

Opções de compra
Apesar de ser um bairro pequeno, em comparação aos outros da região da Estrada Velha do Aeroporto, Vila Mar possui vários estabelecimentos que vendem uma diversidade de alimentos. Um deles é da comerciante Renilda dos Reis. Ela diz que as frutas e verduras têm uma grande saída. Renilda admite que é adepta a uma alimentação saudável. “Na minha casa, carne vermelha não entra. Eu e a minha família preferimos salada”, conta.

Já o comerciante Gilvandro Sobral fala que carnes para feijão com bastante gordura é um dos itens mais vendidos. Mas também as frutas, verduras e folhas são muito procuradas pelos moradores. Para não deixar faltar o comerciante, abastece o mercado destes alimentos de três vezes na semana.

(outubro de 2007)

Anúncios
Posted in: SAÚDE