A arte dos pequenos

Posted on 03/10/2007 por

0


aritta_001.jpg 

por Alexandre Lima
[alexandrexaxara@yahoo.com.br]
Aritta Valiense
[arittavaliense2@hotmail.com]

Na escola Padre Hugo, situada no bairro Jaguaripe, a aluna Thais Marinho, 13, aguarda ansiosamente a abertura dos portões. Seria uma cena comum, não fosse por um detalhe: ocorreu às 8h de um sábado ensolarado. Assim como Thais, outros 23 alunos costumam repetir a cena. E basta abrir os portões para entender o que os deixa tão ansiosos. É dia de oficina. Os alunos se enchem de alegria e empolgação com as aulas oferecidas pelos professores e voluntários. Capoeira, dança, teatro, música, leitura, dentre outras atividades são desenvolvidas durante os finais de semana.

 A escola participa do Programa Escola Aberta, uma parceria entre o Ministério da Educação e a UNESCO, voltada aos alunos de educação básica da rede pública de ensino. As oficinas têm duração de três meses e são abertas a todos os alunos matriculados nas instituições participantes.

Um dos coordenadores de atividades da Escola Padre Hugo é o estudante de pedagogia e fundador do Grupo Teatral Renovação da Arte Cênica, Francisco Pereira dos Anjos Jr., 23, mais conhecido como Chiquinho. Há nove anos desenvolvendo trabalhos voltados à Arte Cênica, Chiquinho se empolga ao falar sobre o seu trabalho. “As oficinas são um estímulo para as crianças freqüentarem a escola. Aqui produzimos a arte e reproduzimos o sonho de cada criança”, diz.
 
Para o colaborador, nada é um empecilho para o desempenho de sua tarefa. Nem mesmo o pouco incentivo financeiro recebido diminui o seu entusiasmo. Ele dedica horas de sua vida ao trabalho comunitário, pois acredita que o retorno será satisfatório.

Todo o material utilizado na montagem das apresentações é feito pelos próprios alunos. Chiquinho faz questão de cuidar de cada detalhe na construção das peças, que são ensaiadas durante cerca de um mês, e tratam de temas como gravidez na adolescência e drogas, dentre outros. Além de muita criatividade ele utiliza materiais recicláveis e doados pela comunidade. Os alunos se divertem durante a montagem dos cenários e figurinos.
 
Uma das últimas peças apresentada pelos alunos foi “Romeu e Julieta” que contou com a participação de um grupo de Hip-hop. “Colocamos um pouco de cada arte na montagem das peças, misturamos música e dança, e o resultado é surpreendente”, conta Chiquinho.
Para o aluno Joan Nascimento, 7, um dos destaques nas aulas, o teatro é uma forma de evitar que fique nas ruas, aprendendo coisas ruins. “Eu gosto de teatro porque quero ser ator quando crescer. É melhor do que ficar nas ruas fazendo besteiras”, diz o empolgado ator mirim. 
 
Segundo a coordenadora financeira do Programa Escola Aberta, Cátia Maria Conceição, 46 escolas já recebem o programa em Salvador desde 17 de setembro 2005, quando o projeto foi implantado na capital baiana.
 
Serviço:
Escola Padre Hugo
Endereço: Jaguaripe II
Horário das oficinas: Aos sábados e domingos, das 8h às 12h.

(setembro de 2007) 

 

Anúncios
Posted in: CULTURA